A educação previdenciária no contexto das reformas da previdência pública brasileira: uma hipótese lógico-indutiva sob as perspectivas filosóficas de Pierre Bourdieu e de Michel Foucault

  • Alan da Costa Macedo UNIVERSIDADE CATÓLICA DE PETRÓPOLIS
Palavras-chave: Imprevidência cultural, Educação previdenciária e securitária

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar algumas reflexões lógico-indutivas baseadas em dados extraídos de outras pesquisas correlatas sobre a hipotética imprevidência financeira cultural da sociedade brasileira. Partiu-se da compreensão dos aspectos teóricos relacionados à educação financeira e previdenciária, especialmente, dos aspectos comportamentais presentes nas teorias de Pierre Bourdieu e de Michel Foucault, além de outros autores. Nos resultados obtidos a partir do método lógico indutivo, concluiu-se que a maior parte das pessoas desconhecem as leis relacionadas à previdência pública e estão bastante alheias às reformas legislativas vigentes e às que estão por vir, as quais alteraram substancialmente o perfil do estado de bem-estar social, remetendo-os à necessidade de serem mais previdentes e se acautelarem para as situações de contingência econômica e social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
30-04-2020
Como Citar
MACEDO, A. DA C. A educação previdenciária no contexto das reformas da previdência pública brasileira: uma hipótese lógico-indutiva sob as perspectivas filosóficas de Pierre Bourdieu e de Michel Foucault. Revista do Tribunal Regional Federal da 1ª Região, v. 32, n. 01, p. 29-44, 30 abr. 2020.